Categories
Tratamento para hiperidrose

Suor excessivo nas axilas? Veja formas de acabar com este problema

A gravidade do suor excessivo nas axilas define a melhor forma de tratamentos para sudorese.

Com a hiperidrose generalizada em particular a primeira coisa a ser esclarecida é se outra doença pode estar causando os sintomas, que deve ser tratada para normalizar a hiperatividade das glândulas sudoríparas.

No caso de existir excesso de suor apenas nas axilas é possível investir n​​o chá ou extrato de sálvia. Há relatos de que esta solução funciona como um efeito antitranspirante.

Cloreto de alumínio é uma solução efetiva como tratamento de hiperidrose

Com sintomas leves e moderados, sais de alumínio como hexa-hidrato de cloreto de alumínio ou acetato são a primeira escolha para conter suor excessivo nas axilas.

Sais de alumínio formam um enxerto com proteínas e células necróticas. Assim, fecham os ductos das glândulas sudoríparas. As formulações magistrais para preparações de 16 e 22% podem bloquear o suor pelo dia inteiro (Exemplo: antitranspirante Drymax).

De início, o paciente deve tratar a área afetada a cada dois a três dias à noite. Uma aplicação noturna faz sentido porque a atividade é mínima.

A irritação da pele pode ocorrer, principalmente no início do tratamento, mas em geral desaparece após o uso repetido. Para aliviar a irritação a área tratada deve ser limpa pela manhã.

Os sais de alumínio são menos eficazes nas palmas das mãos e solas dos pés do que nas axilas. O efeito pode ser melhorado por oclusão, por exemplo, luvas ou folhas de plástico. Uma efetiva ação terapêutica é sentida dentro de 2 semanas.

Para formas leves de hiperidrose nas axilas, os antitranspirantes vendidos sem receita, que contêm cloreto de alumínio na concentração de 3 por cento, também podem ajudar. Você precisa usar o produto várias vezes ao dia para obter um efeito suficiente.

Taninos naturais e sintéticos

Outra forma de como acabar com a hiperidrose nas axilas abrange a utilização de taninos, responsáveis por fechar as glândulas sudoríparas através da precipitação de proteínas. O enxerto resultante é removido com a esfoliação natural das células córneas.

As preparações de taninos são muito bem toleradas, mas têm um efeito mais fraco e curto em comparação aos sais de alumínio.

Utilizando iontoforese

A iontoforese de água se estabeleceu como um tratamento para sudorese eficaz com poucos efeitos colaterais, em especial no tratamento da hiperidrose nas palmas das mãos e (ou) solas dos pés.

Mãos ou pés são imersos em banho-maria ou providos de eletrodos úmidos. Agora também existem esponjas e máscaras especiais para iontoforese nas axilas.

Na iontoforese, correntes pulsadas contínuas ou de alta frequência são conduzidas através de áreas definidas da pele. No mecanismo a corrente interfere no transporte de íons na bobina secretora das glândulas sudoríparas.

Categories
Tratamento para hiperidrose

Tratamento para hiperidrose já uma realidade de baixos custos

Se o simples aperto de mão é um problema a consulta de negócios representa verdadeiro pesadelo a quem sofre de sudorese ou hiperidrose nas axilas.

A hiperidrose primária é denominada suor excessivo e incontrolável. Algumas formas de tratamento para hiperidrose podem ajudar a diminuir este problema que coloca muitas carreiras profissionais em risco. Veja alguns exemplos no artigo.

Antiperspirante de cloreto de alumínio: Opção campeã em custo-benefício

Um antiperspirante clínico suprime a transpiração fechando os ductos da glândula. É aplicado em concentrações entre 12% e 32% nas áreas afetadas.

Uma dica interessante é usar o antiperspirante Drymax capaz de deixar as axilas secas por bloquear o suor por tempo determinado.

Iontoforese em água também é tratamento para hiperidrose

Uma corrente direta é conduzida pelas áreas afetadas e normaliza a atividade das glândulas sudoríparas. Para mãos e pés esta aplicação pode ser realizada na forma de banhos.

Ao tratar rosto, axilas ou costas, a corrente é aplicada à pele com a ajuda de esponjas especiais.

Um creminho faz a diferença

Os taninos desnaturam as proteínas no suor e assim bloqueiam as glândulas sudoríparas. O efeito é menos forte do que hexa-hidrato de alumínio, mas a substância também pode ser usada para pele inflamada ou eczema.

Utilização de botox

A injeção de um veneno sobre a pele paralisa os nervos. Este método reduz de forma direta a sudorese no local de aplicação. O efeito dura de 5 a até 18 meses no tratamento da hiperidrose a base do uso de botox.

Extratos naturais

A cada dia cientistas comprovam nos seus estudos que diversas fontes naturais são excelentes modos de tratar hiperidrose. Por exemplo, a sálvia pode ser tomada como chá no combate ao suor excessivo.

Anti-hidróticos também são úteis

Essas substâncias são semelhantes à substância mensageira do corpo denominada como acetilcolina. Impedem os impulsos que o nervo envia para as glândulas sudoríparas.

A secura da boca e outras membranas mucosas é um efeito colateral desagradável da droga.

Tratamento para hiperidrose com cirurgia

Na curetagem por sucção subcutânea uma cânula fina é inserida na área definida através das menores incisões sob a pele. O tecido adiposo subcutâneo fica submetido a aspiração.

Com o tratamento da hiperidrose as glândulas sudoríparas também são raspadas.

Outro método considera a fibra de laser com um milímetro de espessura colocada sob a pele em contato direto com as células adiposas da axila. O raio laser dissolve as células de gordura.

As glândulas sudoríparas são quebradas e degeneradas pela energia do laser. A lipólise a laser e a curetagem por sucção subcutânea também estão sendo usadas em combinação. Ambos os procedimentos podem ser realizados com anestesia local.